Últimas

E-book de professor do CDSA é destacado no jornal Estadão

 


"Morte matada: a dinâmica dos homicídios no Nordeste", e-book de autoria do professor José Maria Pereira da Nóbrega Júnior, do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da UFCG e da ex-aluna deste centro e professora da UEPB, Duilia Dalyana Ribeiro dos Santos Nóbrega é destacado no jornal Estadão.

"Morte matada é um termo muito utilizado no Nordeste brasileiro. Significa a morte por eventualidade externa ao indivíduo. Um termo usado no cotidiano para o assassinato, crime de pistolagem ou interpessoal. Crime de pistolagem, rixa entre famílias poderosas, acertos de contas entre o patronato político passaram a ser segundo plano entre as mortes matadas. O crescimento do tráfico de drogas no Nordeste veio a reboque do aumento das facções criminosas e da violência nas periferias das grandes, médias e pequenas cidades do interior nordestino", informam os autores. 

A obra, em seu primeiro capítulo teórico-conceitual, mostra a relação entre a Segurança Pública como bem público na modernidade e a sua relação com a democracia e o homicídio como variável independente importante de controle. Em seguida, no capítulo dois, os autores descrevem e explicam o estado da arte dos estudos sobre homicídios no Brasil e/ou no contexto latino-americano. Nesse capítulo, há um retrato das principais publicações entre os anos 2009 e 2019 com a temática central dos “homicídios”. Também são destacadas as principais áreas de publicação em periódicos científicos, as metodologias adotadas dentre outras importantes informações bibliográficas.

No capítulo três, os autores fazem um ranking das cidades com populações superiores aos cem mil habitantes no Nordeste pelas suas taxas de homicídios. Dando seguimento, no capítulo quatro, eles analisam mais detalhadamente a dinâmica dos homicídios, apresentando os dados descritivos das mortes matadas, a metodologia adotada na pesquisa, explicando os dados (indicadores e variáveis) utilizados e como foram operacionalizados conforme o método quantitativo-inferencial, ou seja, buscando relações de causalidade entre o fenômeno (variável dependente Homicídios) e as variáveis independentes (Socioeconômicas e Institucionais), bem como discutindo os resultados dos testes estatísticos, contextualizando com a teoria desenhada no estado da arte sobre estudos dos homicídios. 

A obra foi publicada pela Editora da Universidade Estadual da Paraíba e está disponível através do endereço: https://eduepb.uepb.edu.br/e-books.

Fonte: Assimp CDSA/UFCG

 

Postagem Anterior Próxima Postagem