Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Responsive Advertisement

Paraíba tem menor número de municípios em bandeira laranja desde o início das avaliações do Plano Novo Normal

 


A Secretária de Estado da Saúde, em sua 35ª avaliação o Plano Novo Normal para Paraíba (PNN-PB) publica o balanço das novas bandeiras que passa a vigorar nos 223 (duzentos e vinte e três) municípios do Estado, a partir desta próxima segunda-feira 04/10/2021. Apenas as cidades de Cacimba de Areia e Santa Inês foram classificadas com a bandeira laranja.

Na 35ª avaliação, o PNN-PB apresenta estabilidade de municípios classificados em bandeira amarela, além do menor número de municípios paraibanos em bandeira laranja desde o início das avaliações do Plano Novo Normal.

Nesta última avaliação, 99% dos municípios paraibanos (221 – duzentos e vinte e um) encontram-se em bandeira amarela com apenas 1% dos municípios (2 – dois) em bandeira laranja, Cacimba de Areia e Santa Inês. Bandeiras vermelhas e bandeiras verdes não estão atribuídas a nenhum dos municípios paraibanos nesta avaliação do PNN-PB.

A análise da 35ª avaliação, quando comparada com as imediatamente anteriores, apresenta elevação da média móvel de 14 dias da taxa de transmissibilidade (Refetivo) do novo coronavírus – o que demanda atenção.

Além disso é marcada pela redução das taxas de ocupação hospitalar dos leitos de terapia intensiva de adultos, o que se reflete na predominância das bandeiras amarelas nesta avaliação.

Na nova avaliação, a bandeira verde não foi atribuída a nenhum dos municípios paraibanos, como observado nas 15 últimas avaliações e na 2ª, avaliação do PNN-PB. Importante destacar também, que esta avaliação, pela terceira vez, ao longo de todo ciclo de avaliações do Plano Novo Normal, não apresenta transições de bandeiras nos municípios paraibanos, marcando uma consolidação dos cenários epidemiológico e do sistema de saúde na Paraíba.

Entre os 12 (doze) municípios da região metropolitana de João Pessoa, todos seguem em bandeira amarela, desde a última avaliação. Cabe sempre ressaltar que as transições para bandeiras de menor risco comparado, como a bandeira amarela, devem ser acompanhadas com ainda mais atenção e cautela pelas autoridades sanitárias locais, com vistas a que sigam sendo aperfeiçoadas as medidas de proteção sanitária dedicadas a frenar o crescimento de número de casos, internações hospitalares e óbitos pela COVID-19.

Queda nas internações

 

Nas análises do mês de agosto a média de internações diárias pela COVID-19 foi de 14, sendo que chegou a apresentar média móvel de internações dos sete últimos dias do mês de 12 internações ao dia, números observados apenas na primeira quinzena de outubro de 2020. Neste mês de setembro, encerrado recentemente, a média de internações diárias pela COVID-19 foi de 11, sendo que chegou a apresentar média móvel de internações dos sete últimos dias do mês de 06 internações ao dia.