Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Responsive Advertisement

SES-PB pede que Municípios apurem se foram usadas vacinas contra Covid-19 vencidas

 


Mais de 250 doses de vacina contra Covid-19 supostamente vencidas teriam sido aplicadas em 61 cidades da Paraíba. A apuração é da Folha de São Paulo, em reportagem publicada nesta sexta-feira (2).

Após a repercussão, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) divulgou uma nota pedindo que os Municípios verifiquem se houve erro no registro dessas vacinas ou se elas não teriam sido aplicadas em tempo oportuno.

Segundo a Folha, 26 mil doses da AstraZeneca vencidas teriam sido aplicadas em mais de 1,5 mil cidades do Brasil. A reportagem é baseada na análise de dados do sistema de informação da imunização do Ministério da Saúde.

Conforme a SES, todas as doses são entregues aos Municípios em até 24 horas após o recebimento e os gestores municipais são integralmente responsáveis por armazenamento, aplicação e informação aos sistemas de notificação do Ministério da Saúde. “As orientações tecnicas às equipes de vacinação ocorrem frequentemente”, finalizou a SES.

A apuração da Folha traz que a cidade de Alagoa Grande, no Agreste da Paraíba, seria a que mais teria aplicado vacina supostamente vencida, com 72 doses. João Pessoa, Campina Grande e Patos aparecem na lista, mas com quantidades menores.

A SES disse ao Portal Correio que os Municípios devem investigar cada caso e orientar sobre o que deverá ser feito se for confirmado que houve aplicação de doses vencidas.

Posição das prefeituras

A Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande disse que não houve registro de aplicação de doses após o prazo de vencimento na campanha de imunização da Covid-19 na cidade.

De acordo com a Coordenação Municipal de Imunização, houve uma divergência entre o dia efetivo de aplicação e a data do cadastro no sistema, o Si-PNI, do Ministério da Saúde, sendo possível que o prazo de validade tenha expirado nesse intervalo. Contudo, o fato já foi notificado aos órgãos competentes.

“A Secretaria de Saúde de Campina Grande segue com rigoroso controle do acondicionamento das doses e aplicação dentro do prazo de validade. O Município executa a aplicação imediatamente após o recebimento das remessas de vacinas, sem abrir margem para o vencimento”, disse a prefeitura, em nota.

A Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa (SMS) informou que o município de João Pessoa não está incluído entre as cidades que, segundo uma matéria veiculada na imprensa nacional, supostamente aplicaram doses da vacina AstraZeneca fora da validade.

De acordo com o chefe da Seção de Imunização da SMS, Fernando Virgolino, a população da Capital não tem com que se preocupar, pois além da rapidez na distribuição das doses, há um rigoroso controle na validade dos lotes de vacinas que chegam à Rede de Frios e são imediatamente disponibilizados à população.

“Há muitas informações por aí que não condizem com a verdade e é preciso ter cuidado com tudo isso. Queremos tranquilizar a população e dizer que, com a rapidez e celeridade com que está sendo realizada a campanha de vacinação contra a Covid-19 em João Pessoa, também há um rígido controle de verificação da validade dos lotes dos imunizantes. Nós recebemos, distribuímos e imediatamente são aplicadas as doses na população. Isto é um processo muito rápido”, garante Fernando Virgolino.