Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Responsive Advertisement

Couto expõe mágoa com João Azevêdo por exoneração e avisa que, se depender dele, PT não apoia reeleição do governador

 


O ex-deputado federal Luiz Couto (PT) ainda não digeriu bem a sua exoneração do governo de João Azevêdo (Cidadania), onde ocupou a Secretaria de Agricultura Familiar do início da gestão até o dia 25 de outubro do ano passado, quando teve a sua exoneração publicada no Diário Oficial do Estado. Em virtude disso, ele afirmou que se depender dele, o PT nacional não irá apoiar João Azevêdo em sua candidatura à reeleição.

“Se depender de mim, não terá o apoio por causa do que ele fez. Eu tomei uma posição política de apoiar Ricardo Coutinho e ele me exonerou, mesmo com o pedido que eu tinha de férias. Ou seja, não tem como você apoiar uma figura que agiu assim. Eu estou fazendo toda a história da minha ida para a Secretaria de Agricultura Familiar e no tempo certo eu colocarei todas as questões importantes para dizer porque nós não podemos apoiar a candidatura de João Azevêdo”, adiantou.

Questionado pela bancada do ‘Arapuan Verdade’ sobre a possibilidade de o PT lançar uma candidatura própria ao Governo do Estado na Paraíba, Couto afirmou que a prioridade do partido é eleger Lula e uma bancada federal que dê suporte para as reformas que serão propostas. No âmbito dos governos estaduais, a prioridade do partido seria apenas a reeleição dos quatro governadores do partido.

“A direção nacional tem a preocupação de eleger Lula, uma bancada de senadores e uma bancada de deputados federais e não fala na questão de governadores porque a prioridade é a manutenção dos quatro governadores, mas a preocupação é essa mesmo: ter um suporte para fazer as reformas que o Brasil precisa e recuperar tudo aquilo que está sendo destruído por Bolsonaro”, garantiu.

 

Fonte: pbagora