Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Responsive Advertisement

UFPB inicia testagem de Covid-19 para comunidade acadêmica


A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) começaou nesta terça-feira (26) a fazer testes de Covid-19 para membros da comunidade acadêmica que estão em atividades presenciais. O serviço ocorre  na Sala de Testagem da Covid-19, instalada no Centro de Ciências Médicas (CCM), no campus I, em João Pessoa.

Segundo a UFPB, o tipo é considerado o exame “padrão ouro” ou “padrão referência” para detecção do vírus Sars-CoV-2. As amostras serão coletadas na sala de testagem da UFPB através de swabs (cotonetes) de nasofaringe (nariz). O serviço estará disponível somente para professores, técnicos, alunos e colaboradores que apresentem sintomas da doença e passem pela triagem da universidade.

A ação é proveniente de parceria entre o Centro de Ciências Médicas (CCM), Centro de Ciências da Saúde (CCS), Escola Técnica de Saúde (ETS), Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), Centro de Referência em Atenção à Saúde (CRAS), Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS), sob coordenação da Reitoria da UFPB e da sua Comissão de Biossegurança Institucional, em parceria com o Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (LACEN).

A capacidade de realização dos testes pela UFPB é limitada a 20 exames RT-PCR por dia, segundo a presidente da Comissão de Biossegurança da UFPB, Profa. Dra. Lígia Stolt. Por essa razão, somente quem estiver em atividade presencial e entre o 3º e o 7º dia de sintomas gripais indicativos de Covid-19 poderá requisitar o serviço.

As pessoas que preencham esses requisitos poderão solicitar uma consulta médica, por meio de link disponível no site da Comissão de Biossegurança da UFPB. Será necessário preencher um formulário de identificação, com dados do usuário e declaração de que realmente se encontra em atividade presencial. “Na consulta, que ocorrerá por teleatendimento, o médico informará sobre a necessidade do teste”, explicou Lígia Stolt. Não serão aceitas requisições médicas externas para a realização do exame.

Ainda segundo a presidente da Comissão, no dia do exame, é necessário apresentar documento de comprovação do órgão onde está lotado (no caso de docente ou técnico), declaração do orientador (no caso de aluno em atividade de pesquisa presencial) ou comprovante de matrícula (no caso de alunos matriculados no semestre que terá início em março). Quem possuir o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) deve informar no ato de preenchimento do formulário para solicitação de teleatendimento e apresentá-lo no atendimento presencial, na Sala de Testagem.

Após a triagem virtual e a recomendação médica, o paciente será encaminhado para coleta na Sala de Testagem, localizada no térreo do CCM, em João Pessoa. O atendimento, que será realizado por enfermeiras e técnicas de Enfermagem da UFPB, ocorrerá no horário das 8h às 12h. De acordo com Lígia Stolt, a universidade tem a intenção de estender a testagem para os outros campi, mas, em princípio, a coleta das amostras estará disponível somente na capital. Membros da comunidade acadêmica que atuem nas demais unidades podem realizar o teste, desde que compareçam ao campus I.

O Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (LACEN) é responsável pela maior parte das análises RT-PCR da Paraíba, com capacidade de análise de 1 mil amostras por dia.

A análise das amostras colhidas na UFPB ocorrerá em um dos três laboratórios da universidade destinados a esse fim –Laboratório de Vigilância Molecular, da Escola Técnica de Saúde, Laboratório de Biologia Molecular, do Centro de Ciências Médicas e o Laboratório de Endemias, do Núcleo de Medicina Tropical. Em conjunto, eles contribuem com cerca de 180 a 200 análises por dia. Os resultados devem ser divulgados em até 48 horas. Quem se submeter ao teste, receberá o resultado pelo e-mail informado no formulário de teleatendimento.

Dúvidas podem ser esclarecidas junto à Comissão de Biossegurança, pelo e-mail biosseguranca@reitoria.ufpb.br, ou pelo chat disponível no site do órgão.

Fonte: Portal Correio