Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Responsive Advertisement

Transposição: Aesa registra queda no volume de água que chegou a Monteiro no fim de semana


A Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa) registrou uma queda no volume da água que chega ao açude de Poções, em Monteiro, pelo projeto de integração do Rio São Francisco no último final de semana. De acordo com o presidente do órgão, João Fernandes, ainda não se sabe a causas dessa redução. Ele ressalta que o ajuste no volume de água deve ser corrigido para evitar atrasos na chegada da água em Campina Grande.

Na tarde desta segunda-feira, circulou a informação de que duas bombas emprestadas pelo Estado de São Paulo teriam quebrado, o que teria diminuído pela metade a vazão da água. A informação, contudo, não foi confirmada pelo Ministério da Integração Nacional nem pelos órgãos responsáveis no Estado. Outra especulação dá conta de que a bomba que puxa água para o canal tenha priorizado durante o final de semana o lago Campos, que fica depois da Estação EBV6, em Sertânia (PE).

“O fato é que no final de semana chegou menos água do que saiu na sexta-feira. Já liguei para os engenheiros responsáveis e aguardo um retorno. Espero que isso seja regularizado porque eu preciso de 8 a 9 metros cúbicos (m³) por segundo para cumprir aquilo que foi anunciado, de que levaria de 30 a 45 dias para a água chegar a Campina Grande”, explicou João Fernandes.

Ainda segundo João Fernandes, desde o início da operação, as bombas estavam bombeando apenas 5m³ por segundo, sendo 4,2m³ para a Paraíba e 0,8m³ para o reservatório Campos. Além de não bombear o volume esperado, o órgão registrou queda no final de semana. “Não são três dias que vão me desesperar, mas estou aguardando uma resposta dos engenheiros, para saber porque não está chegando a mesma quantidade que estava. Para os primeiros dias eu espero uma vazão de 5m³ e assim que eles ajustarem as bombas eu espero 9m³ ou a gente não consegue ter a água no prazo estimado”, disse.